Arquivo da tag: Livro

Revista Realidade

No curso de Jornalismo, uma professora em especial, Mônica Kimura, nos apresentou a um novo tipo de jornalismo, pelo menos para mim foi. Até então, só conhecia o jornalismo televisivo, o de rádio e o jornal impresso.

O jornalismo literário, como é chamado, tem influência do new journalism norte-americano que surgiu na década de 60. É uma forma diferente de noticiar algo. Foge um pouco do padrão jornalístico de lead, que no jornalismo se refere ao primeiro parágrafo de cada matéria conter um breve resumo do texto.

Eu me identifiquei com essa nova forma de narrar a Continue lendo


Comer, rezar e amar

 

Esse livro foi escrito pela jornalista e escritora americana Elizabeth Gilbert e possui cerca de 344 páginas. Teve uma aceitação tão grande que um filme sobre ele já está nos cinemas, estrelado por nada menos que Julia Roberts.

A escritora retrata a sua própria história. No auge de seus 30 anos, quando teve depressão depois de um divorcio sofrido e um novo romance complicado, ela decide mudar completamente sua vida.

Liz, como é chamada, resolve largar tudo. A vida estável e bem sucedida, sua casa e seu emprego como jornalista em busca da felicidade e em busca dela mesma. Ela resolve, então, Continue lendo


Aprendizagem

Sou apaixonada pela obra de Clarice Lispector.  Tudo começou na escola quando ouvi pela primeira vez seu nome. A professora  de português havia pedido para todos uma redação. Era preciso ler em voz alta. Quando ouvi aquelas palavras, queria saber como minha colega escrevia daquele jeito.

Era Clarice. Corri para a biblioteca pública e procurei por seus livros. O primeiro que vi foi “Uma aprendizagem ou o Livro dos Prazeres”. Nossa! Era esse mesmo! Levei-o comigo. E a leitura foi intensa do início ao fim. Achei lindo, mesmo compreendendo apenas o que meus quinze anos permitiam.

A partir desse momento, criei um mundo só meu onde ninguém entrava. Um lugar onde cabiam apenas meus pensamentos, minhas leituras, interpretações e as palavras dela, minha escritora preferida. Eu já gostava de escrever e ler, mas depois disso, tornou-se um ato quase sagrado pra mim.

Com o tempo, essas leituras levaram a outras e fui aprendendo a conhecer novos escritores. Então, comecei a formar meu pequeno acervo pessoal de livros. Minha mãe mandou fazer uma estante para meu quarto. E foi colocada na parede bem em cima da cabeceira da minha cama.

Algumas pessoas, ao lerem meus textos, percebem minhas influências literárias. Outro dia, um querido professor disse que meu texto tem alegria. Fiquei feliz por sentir que estou encontrando um caminho. Mas, minhas experiências, todas elas, não escapam de meus escritos.

Quando cheguei ao Rio, tive uma dessas espetaculares. Assisti à peça “Simplesmente eu, Clarice Lispector”, com Beth Goulart. Foi algo mágico, sublime! Na plateia, silêncio. No palco, a estrela. Personagens, escritora, atriz, encanto, respeito, beleza, arte.

Pouco tempo depois, participei de um passeio pela vida e obra de Clarice Lispector, promovido pela Prefeitura do Rio/Cultura e guiado por Teresa Montero: O Rio de Clarice. Do Centro à Zona Sul, ao som de trechos de seus livros, conheci lindos lugares. Mas isso já é uma outra história.


A saga do bruxo

Faltam exatamente 9 dias para a estréia, no Brasil, do filme Harry Potter e as Relíquias da Morte que será dividido em duas partes. A 1ª estreará no dia 19/11/2010 e a 2ª só sairá no ano que vem, previsto para 15/07/2011. Os filmes retratam o último e sétimo livro da série Harry Potter.

Li os sete livros e o último é o melhor de todos, na minha opinião. Tem muitos detalhes que influenciam toda a história assim como mudanças surpreendentes. Deve ser este o motivo do filme ter duas partes porque os detalhes são fundamentais para o entendimento dos fatos que se unem aos já mostrados nos livros/filmes anteriores .

Harry Potter é um jovem bruxo que já nasceu com uma grande e perigosa missão: destruir o lorde das trevas. O garoto mora desce o nascimento com os tios e aos 11 anos descobre sua origem e vai estudar numa escola para bruxos chamado Hogwarts, onde conhece dois grandes amigos, Roni e Hermione.

O interessante é como a escritora J. K. Rowling conseguiu criar uma história com muitas coisas diferentes como objetos, cenário (muito detalhado nos livros), animais, o que os bruxos fazem ou deixam de fazer e os nomes estranhos de cada magia que parecem de origem do latim. Sem falar de como ela uniu cada história dos livros com novos fatos, sem perder a linha de raciocínio até o último deles, o que deixou quem os lessem sempre interessados em saber o que iria acontecer. Foi o que ocorreu comigo. Li o primeiro e não dei conta de não ler os outros. Talvez, tenha lido os 7 em dois meses.

Quem tiver interesse em saber mais sobre o bruxo Harry Potter, pode acessar esses sites bem interessantes:

Site Oficial do Harry Potter da editora Rocco

Saga do bruxo do Uol Entretenimento.


%d blogueiros gostam disto: